Por que pegar sol sempre? Cuide da sua vitamina D.

Atualizado: 26 de Ago de 2019

A vitamina D é sintetizada no nosso organismo por ação dos raios UVB no colesterol das células da pele (essa é uma das funções essenciais do nosso colesterol). Existem poucas fontes alimentares dessa vitamina, são elas peixes (salmão, sardinha e atum), ovos, fígado (o óleo também) e manteiga.


Classicamente conhecida por participar da formação óssea, a vitamina D, quando insuficiente, é associada ao raquitismo em crianças, osteopenia e osteoporose em adultos e idosos. Entretanto, nos últimos anos, os estudos têm se voltado de forma especial à vitamina D e chegado a correlações de sua deficiência ao maior risco de desenvolver outras doenças, como câncer, hipertensão, doenças cardíacas, obesidade, esclerose múltipla, diabetes mellitus tipo 1 e doenças alérgicas (asma, sinusite por exemplo).


Sabe-se que a produção local de vitamina D no cólon, na próstata e na mama regula a expressão de cerca de 200 genes envolvidos com o processo de proliferação e crescimento celular (isto é, faz um controle de células cancerígenas). Além disso, a vitamina em questão muito está relacionada ao sistema imune, tanto prevenindo quanto melhorando quadros inflamatórios, crônicos e autoimunes.


Segundo dados da Pesquisa Orçamentária Familiar (POF, pesquisa do IBGE) publicados em 2011, os brasileiros estão com uma deficiência alimentar de vitamina D em aproximadamente 100%. Sim, devemos aumentar o consumo de alimentos fontes de vitamina D, mas a exposição solar é primordial, pois a produção, após poucos minutos de exposição solar, supera facilmente as fontes alimentares.


Muitos são os fatores que alteram a capacidade do indivíduo em produzir a vitamina, como cor de pele, idade, uso de protetores, obesidade (sequestro de vitamina D pelo tecido adiposo), gestação, entre outros. Ao tomar sol, escolha um bom horário, use roupas adequadas para expor uma grande área e permaneça uns 30 minutos. É importante ressaltar que o protetor solar funciona como uma barreira para a entrada dos raios UVB na pele, protegendo contra o câncer de pele (como todos já sabem), mas, ao mesmo tempo, impedindo a produção de vitamina D. Vale, portanto, conversar com seu médico e seu nutricionista para avaliar a melhor maneira de se expor ao sol e obter seus benefícios.


A vitamina D não será um tratamento isolado para as doenças citadas. A deficiência de qualquer nutriente leva a um desequilíbrio acentuando diversos sintomas e distúrbios, assim como a suplementação isolada pode gerar os mesmos riscos. As pesquisas atuais abrem cada vez mais nossos olhos para a importância da vitamina D e demonstram que, para garantir um futuro saudável é importante considerar os níveis sanguíneos de vitamina D, bem como de todos os demais nutrientes, que, em sinergia, irão garantir a vitalidade e o funcionamento adequado do nosso organismo.

0 visualização

Escreva pra gente.

contato@nutricionistasfuncional.com

Se deseja agendar consulta, ligue.

61 3256.7447 | 61 99959.7447
 

Para tomar um café e comer pipoca, chega aqui.

Comércio Local QI 13, Bloco J, Sala 308
Lago Sul | Brasília

 

Cansou de assistir Netflix?

Ficar com dúvida engorda!

  • Grey Instagram Icon
  • Grey YouTube Icon
  • WhatsApp-icone2

© 2019 por BIUD Marketing